Book Review – Empresas Exponenciais

Esse livro, escrito por Salim Ismail, com a colaboração de Michael Malone e Yuri van Geest, parceiros na singularity university, trata de um tema que é ao mesmo tempo um desafio para muitos e algo perfeitamente natural para outros tantos, dependendo da década que a pessoa nasceu.

A ideia central é que utilizamos ferramentas lineares e tendências do passado para prevermos um futuro em aceleração. E essa armadilha é mortal, pois sua empresa desaparecerá se pensar assim.

Eles chamam de Organização Exponencial (ExO) aquela cujo impacto (ou resultado) é desproporcionalmente grande – pelo menos dez vezes maior – comparado ao de seus pares, devido ao uso de novas técnicas organizacionais que alavancam as tecnologias aceleradas.

E, como não poderia deixar de ser, eles passam o livro todo nos contando como as ExOs funcionam, quais as diferenças entre elas e grandes empresas já bem estabelecidas, como transformar sua empresa em uma ExO, e assim por diante.

Uma característica crucial para uma ExO é o desapego radical das coisas “físicas”. Elas não usam grandes contingentes, nem instalações enormes, quanto menos altos investimentos em Capex para apoiar seus negócios. Ao contrário, sabem como ninguém usar a informação massiva como base de crescimento. Transformam tudo o que for possível em informação. Usam as instalações físicas dos outros, como serviço. Elas acessam facilmente recursos que não possuem, e isso é bom.

As empresas tradicionais foram criadas em um mundo de escassez. Esse mundo não existe mais, e esse é o ponto crucial que as ExOs entenderam, as outras não!

Outra característica comum das ExOs é que elas tem um Propósito Transformador Massivo (PTM). Uma mistura da antiga visão, com slogan, o PTM define a empresa e todas as suas ações. Segundo Salim ““O propósito maior e ambicioso da organização. O Propósito Transformador Massivo não é uma declaração de missão, mas uma mudança cultural que move o ponto focal de uma equipe da política interna para o impacto externo. A maioria das grandes empresas contemporâneas está focada internamente e, muitas vezes, perde o contato com seu mercado e seus clientes.”

Um exemplo clássico é o PTM do Google: “Organizar a informação do mundo”.

Esse livro, como todos os bons livros, te faz pensar bastante e é impossível não fazer relações com a tua realidade o tempo todo.

Comecei a ler sublinhando (modo de falar, li no Kindle) as partes mais interessantes. Desisti quando me dei conta que estava sublinhando tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *